segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Moqueca Baiana de Polvo com Camarão


Moqueca Baiana de Polvo com Camarão
Upload feito originalmente por Mario Andrés Solis

Como comentei no post anterior, ontem fizemos um almoço a baiana para alguns amigos, a entrada foi o acarajé, e o prato principal foi uma moqueca de polvo com camarões. Há muito tempo tinha vontade de fazer algo com polvo, e a moqueca baiana além de ser um prato delicioso, é um prato o qual eu já sei cozinhar a muito tempo, no passado já fizemos até versões a base de Congrio de Locos... Moqueca a la Chilena de Congrio e Locos :)

Mas essa moqueca de polvo trazia um novo desafio, como preparar o polvo para que ele não fique borrachudo? A luz venho quando conversei com um amigo meu, português, que conhece os segredos e as dificuldades de se cozinhar esse futebolístico molusco. Tudo começa a comprar, apesar de minha ideia original ser comprar um Polvo fresco, descobri que era muito melhor comprar um congelado, isso porque ao que parece o processo de congelação amolece a carne desse cefalópode, evitando que tivéssemos que passar pelo desgastante processo de surrar o polvo, ou batelo na maquina de lavar roupas para que ficasse macio.

A segunda dica, muito importante, encontramos no Youtube, no seguinte video:



Seguimos essa receita, após descongelar os polvos e limpa-los, colocamos os polvos em uma panela de pressão, sem nenhum água, apenas o polvo, temperado com azeite de oliva, alho, sal, pimenta e uma cebola inteira. Assim que a pressão pegou, desligamos o fogão e esperamos que ela saísse para que pudéssemos abrir a panela. O resultado foi um polvo macio e pronto para o consumo e um caldo que separamos assim como o polvo e a cebola para adicionar posteriormente a moqueca.

Nossa moqueca foi feita em uma grande caçarola, a qual compramos ano passado para que meu pai e a Silvia fizesse um delicioso Curanto quando passaram por aqui, há exatamente um ano. Próxima vez que formos o Brasil tratarei de comprar um panela apropriada.

Na panela colocamos as cebolas cortadas em rodelas, os tomates em rodelas e os pimentões cortados em tiras, temperamos tudo com um pouco de alho em pó, uma colher de sal, pimenta do reino moída e pimenta de cheiro baiana, e então adicionamos o caldo de peixe quente que preparamos em uma outra panela com 4 copos de água e vinho.

Em seguida acrescentamos os camarões descascados até que cozinhassem, para então despejar o leite de coco e o dendê a gosto e incluir o nosso polvo e um polco de seu seu caldo.

Após cozinhar por mais alguns minutos retiramos um pouco do suco da moqueca e despejamos em outra panela misturando com a farinha de mandioca para preparar o nosso pirão.

No fim servimos junto a arroz branco e acompanhado de um delicioso vinho Carménère Santa Ema 2007.

E como sobremesa servimos um bolo prestígio gelado a base de chocolate suíço.

En guete.